Escritório

1 – O tempo e a experiência

Em 1985, Geraldo Prado começa sua carreira na área pública como Promotor de Justiça, no Ministério Público do Rio de Janeiro, depois de dois anos atuando na advocacia privada, em escritório próprio, e ainda no setor jurídico do Banco Holandês Unido.

Três anos depois será a vez de sua atividade no magistério. A partir daí o ensino do direito processual penal fará parte da trajetória de Geraldo Prado, atualmente professor da disciplina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professor visitante na Universidade Autônoma de Lisboa, pesquisador da Universidade de Lisboa e colaborador na Universidade de Coimbra. Possui pós-doutorado em História das Ideias e Cultura Jurídicas, pela Universidade de Coimbra.

Paralelamente ao percurso acadêmico, que incluiu a titulação como mestre e doutor em Direito pela Universidade Gama Filho (UGF) e o pós-doutorado em História das Ideias e Cultura Jurídicas, na Universidade de Coimbra (UC), em 2011, além do exercício do magistério em algumas das principais Universidades brasileiras, como professor efetivo ou convidado, Geraldo Prado ingressa na magistratura de carreira do Estado do Rio de Janeiro, em 1988.

Foram vinte e quatro anos de atividade judicial. Em 2006, toma posse como Desembargador no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e encerrará este etapa profissional aposentando-se em abril de 2012 como Desembargador titular da 5ª Câmara Criminal.

São quase três décadas de experiência acumulada atuando na área criminal, com ênfase na articulação do saberes teórico e prático, compartilhada em centenas de palestras e significativo acervo de artigos e livros jurídicos publicados no Brasil e no exterior.

A militância no campo dos direitos humanos esteve sempre presente ao longo de todo este tempo, como reflexo das atividades no magistério e na magistratura.

2 – O escritório

Ao completar vinte e sete anos de atividade profissional no setor público e trinta e seis anos de atuação profissional nos seus vários âmbitos, Geraldo Prado deliberou encerrar o ciclo iniciado em janeiro de 1988, na magistratura, e retornar à advocacia.

Contou para a decisão a possibilidade de dedicar mais tempo à pesquisa jurídica, assumindo dessa maneira o desafio de seguir convertendo o saber teórico, na área criminal, em contribuição prática, por meio da elaboração de pareceres e respostas a consultas jurídicas.

A emergência econômica do Brasil e as transformações que têm caracterizado o funcionamento do Sistema de Justiça Criminal em todo o mundo, porém mais particularmente no Brasil e nos países da mesma comunidade de tradições jurídicas, interpelam os juristas e requisitam a renovação da produção de reflexão teórica convergente com esta dinâmica, com a natureza original das questões que surgem hoje em dia e com a significativa expressão desse desafio.

A expansão da regulação penal para áreas até recentemente regidas por normas produzidas em outros ramos do Direito, projetando-se cotidianamente em questões que reclamam respostas mais raramente investigadas pela doutrina e jurisprudência, demanda maior dedicação do jurista e abrangência de seus horizontes, algo que é propiciado pelo estudo de casos e emissão de opiniões consultivas e pareceres.

Estes motivos, portanto, somaram-se ao incentivo natural, advindo da academia jurídica, para criar a Geraldo Prado Consultoria Jurídica, dedicada ao estudo de temas neste âmbito.

A Geraldo Prado Consultoria Jurídica iniciou suas atividades em setembro de 2012 em parceria com alguns dos principais escritórios de advocacia criminal no Brasil e com instituições de pesquisa no Brasil, Argentina, Peru, Estados Unidos da América, Portugal e Espanha.

Objetiva-se, assim, por meio de atendimento criterioso, personalizado e pela dedicação especial aos clientes oferecer trabalhos que expressem o respeito pelas singularidades que caracterizam a atuação na referida área.

Este é o perfil das atividades desenvolvidas na Geraldo Prado Consultoria Jurídica, umbilicalmente ligada a biografia e percurso do prof. Geraldo Prado.

1 – O tempo e a experiência

Em 1985, Geraldo Prado começa sua carreira na área pública como Promotor de Justiça, no Ministério Público do Rio de Janeiro, depois de dois anos atuando na advocacia privada, em escritório próprio, e ainda no setor jurídico do Banco Holandês Unido.

Três anos depois será a vez de sua atividade no magistério. A partir daí o ensino do direito processual penal fará parte da trajetória de Geraldo Prado, atualmente professor da disciplina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professor visitante na Universidade Autônoma de Lisboa, pesquisador da Universidade de Lisboa e colaborador na Universidade de Coimbra. Possui pós-doutorado em História das Ideias e Cultura Jurídicas, pela Universidade de Coimbra.

Paralelamente ao percurso acadêmico, que incluiu a titulação como mestre e doutor em Direito pela Universidade Gama Filho (UGF) e o pós-doutorado em História das Ideias e Cultura Jurídicas, na Universidade de Coimbra (UC), em 2011, além do exercício do magistério em algumas das principais Universidades brasileiras, como professor efetivo ou convidado, Geraldo Prado ingressa na magistratura de carreira do Estado do Rio de Janeiro, em 1988.

Foram vinte e quatro anos de atividade judicial. Em 2006, toma posse como Desembargador no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e encerrará este etapa profissional aposentando-se em abril de 2012 como Desembargador titular da 5ª Câmara Criminal.

São quase três décadas de experiência acumulada atuando na área criminal, com ênfase na articulação do saberes teórico e prático, compartilhada em centenas de palestras e significativo acervo de artigos e livros jurídicos publicados no Brasil e no exterior.

A militância no campo dos direitos humanos esteve sempre presente ao longo de todo este tempo, como reflexo das atividades no magistério e na magistratura.

2 – O escritório

Ao completar vinte e sete anos de atividade profissional no setor público e trinta e seis anos de atuação profissional nos seus vários âmbitos, Geraldo Prado deliberou encerrar o ciclo iniciado em janeiro de 1988, na magistratura, e retornar à advocacia.

Contou para a decisão a possibilidade de dedicar mais tempo à pesquisa jurídica, assumindo dessa maneira o desafio de seguir convertendo o saber teórico, na área criminal, em contribuição prática, por meio da elaboração de pareceres e respostas a consultas jurídicas.

A emergência econômica do Brasil e as transformações que têm caracterizado o funcionamento do Sistema de Justiça Criminal em todo o mundo, porém mais particularmente no Brasil e nos países da mesma comunidade de tradições jurídicas, interpelam os juristas e requisitam a renovação da produção de reflexão teórica convergente com esta dinâmica, com a natureza original das questões que surgem hoje em dia e com a significativa expressão desse desafio.

A expansão da regulação penal para áreas até recentemente regidas por normas produzidas em outros ramos do Direito, projetando-se cotidianamente em questões que reclamam respostas mais raramente investigadas pela doutrina e jurisprudência, demanda maior dedicação do jurista e abrangência de seus horizontes, algo que é propiciado pelo estudo de casos e emissão de opiniões consultivas e pareceres.

Estes motivos, portanto, somaram-se ao incentivo natural, advindo da academia jurídica, para criar a Geraldo Prado Consultoria Jurídica, dedicada ao estudo de temas neste âmbito.

A Geraldo Prado Consultoria Jurídica iniciou suas atividades em setembro de 2012 em parceria com alguns dos principais escritórios de advocacia criminal no Brasil e com instituições de pesquisa no Brasil, Argentina, Peru, Estados Unidos da América, Portugal e Espanha.

Objetiva-se, assim, por meio de atendimento criterioso, personalizado e pela dedicação especial aos clientes oferecer trabalhos que expressem o respeito pelas singularidades que caracterizam a atuação na referida área.

Este é o perfil das atividades desenvolvidas na Geraldo Prado Consultoria Jurídica, umbilicalmente ligada a biografia e percurso do prof. Geraldo Prado.

Barra inferior Blog Twitter Facebook